1.3) História do Município

Este item refere-se aos aspectos históricos quanto à fundação do município, características dos colonizadores, fotos e ilustrações históricas, momentos históricos, atividade inicial, seu reconhecimento e a história política do mesmo. A história de um município conta a identidade do povo, os processos que culminaram no desenvolvimento da cidade, as datas e os acontecimentos marcantes e ajudam a compreender o presente.

1.3.1) Quadro resumo

HISTÓRIA DO MUNICÍPIO
O território de Santa Maria ficava na linha divisória dos municípios coloniais portugueses e espanhóis no período dos Tratados entre Portugal e Espanha (1750)
Sua ocupação teve início no ano de 1784 a partir de um acampamento militar, com a comissão demarcadora dos limites de terras entre Portugal e Espanha
Vieram moradores de municípios vizinhos e de outros estados, como Paraná e São Paulo. Casais açorianos natos, outros descendentes de açorianos, especialmente de Curitiba. E também a Força Militar chegou potencialmente à região (1777).
Santa Maria desde sua ocupação teve intenso movimento de comércio.
Em 16 de dezembro de 1857, Santa Maria consegue sua emancipação político-administrativa.
Quadro 1.3.1 – Resumo – História do município

1.3.2) Fundação do Município

Estudar a fundação de um município é compreender a sua origem e o processo evolutivo tomado para que se chegasse aos dias atuais. É entender e reconhecer as figuras, os acontecimentos, as comemorações, tudo que marcou o início que deu continuidade ao resto da história. Na linha do tempo abaixo, seguem alguns aspectos históricos que contextualizam a fundação do município de Santa Maria e sua origem. Optou-se pela apresentação em forma de quadro a fim de facilitar o entendimento e a organização, mantendo a ordem cronológica.

  • Demarcação do Tratado de Madrid

    Imagem 1 – Demarcação do Tratado de Madrid

    Com a assinatura do Tratado de Madrid, a situação política transformou-se completamente. O tratado determinava a extinção das Missões Jesuíticas espanholas em troca da entrega da colônia do Sacramento. Os indígenas ficaram desgostosos da decisão e resolveram lutar enfrentando as tropas espanholas e portuguesas que vieram para implantar a nova ordem. O território de Santa Maria ficava na linha divisória dos municípios coloniais portugueses e espanhóis. Há divergências a respeito das ordens que vinham da Europa até chegar ao destino final.

  • Foi concluído entre as Coroas de Portugal e de Espanha um convênio que tomou o nome de Tratado de Santo Ildefonso conhecido como Tratado Preliminar de Restituições Recíprocas, cuja finalidade era a demarcação dos limites entre os domínios de Espanha e Portugal, restituindo, amigavelmente, o que uma nação devesse à outra, por motivos de guerras passadas.

  • Conforme consta do Diário da Demarcação de Limites da América Meridional de autoria do astrônomo da expedição Dr. José Saldanha, sendo a primeira referencia escrita que se conhece sobre a região, passou pelas terras de Santa Maria a comissão fixa (Espanhola e Portuguesa) encarregada de marcar a linha divisória entre os domínios de Espanha e Portugal no Sul da América. A 1ª Divisão da Partida Portuguesa esteve em terras de Santa Maria, no Arroio dos Ferreiros, depois Passo dos Ferreiros, (porque quando o exército passou pelo local, os ferreiros armaram suas forjas. Hoje, nesse lugar, está assentado o Núcleo Habitacional Tancredo Neves).

  • A 2ª Subdivisão da Partida Portuguesa, que seguiu para o sul do Estado, junto do Forte espanhol de Santa Tecla bipartiu-se, uma das partes teve sua direção assumida pelo Coronel Francisco João Roscio e como astrônomo, Joaquim Félix da Fonseca. Sem formalidades e sem aviso prévio ou despedidas, cada Partida (Portuguesa e Espanhola) tomou um rumo diferente.



1.3.3) Fotos e ilustrações históricas

A seguir encontram-se fotos históricas de Santa Maria que podem retratar algumas características da região, bem como momentos históricos importantes para o município.
As fotos e ilustrações são de grande importância para fundamentar e trazer características reais e visuais, e consequentemente, como patrimônio visual e de recordação, aspectos essências quando se trata de história. Na Imagem 2 estão a catedral e uma capela no ano de 1910; A Imagem 3 apresenta o Clube Caixeiral na década de 90; A Imagem 4 apresenta a Nossa Senhora Conceição (padroeira de Santa Maria); As Imagens 5 e 6 são da Avenida Rio Branco na década de 80; A Imagem 7 mostra o funeral de Dom Antônio Reis em 1960; A Imagem 8 é da 6ª Brigada de Infantaria Blindada; Na Imagem 9 estão a Avenida Rio Branco e a Praça Saldanha Marinho na década de 80; A Imagem 10 mostra o Cine Independência e a Imagem 11 mostra o Instituto Olavo Bilac.

[nggallery id=1]

1.3.4) Momentos históricos

O subgrupo de momentos históricos traz várias datas importantes para o município de Santa Maria e a sua relevância para a história. Algumas datas trazem ilustrações ou fotos, que são registros que se obteve a respeito dos dados, conforme a linha do tempo abaixo.

  • 26 de abril de 1819

    Cachoeira foi elevada à categoria de vila e Santa Maria passou a constituir seu 4º distrito.

  • Auguste de Saint-Hilaire, ao passar por Santa Maria, já pode observar umas trinta moradias e ficou encantado com a beleza natural do lugar e admirado do intenso movimento do seu comércio.

  • Primeiro recenseamento que assinalava 304 prédios com 2.128 habitantes.

  • Chegada do 28º Batalhão de Estrangeiros, que foi seguido pelo 1º Batalhão de 1831. Ambos formados por alemães assalariados para lutar contra os orientais. Intensificou-se o povoamento da região. Vários militares, após a dissolução da tropa, radicaram-se em Santa Maria, atraindo colonos alemães de São Leopoldo e imediações, com o que se iniciou o ciclo germânico na região e que influenciou na formação da cidade. O seu valor militar permanece, mesmo depois de transferidas as fronteiras para as margens do Uruguai.

  • 17 de novembro de 1837

    Imagem 12 - Freguesia de Santa Maria em 1849.

    Imagem 12 – Freguesia de Santa Maria em 1849.

    A Lei nº 6, Santa Maria foi elevada a Freguesia com o nome de Santa Maria da Boca do Monte. A seguir o mapa da Freguesia de Santa Maria em 1849.

  • 22 de agosto de 1838

    Por decreto da República Rio-grandense, foi criada a primeira escola pública, regida pelo professor João de Maia Braga.

  • 16 de dezembro de 1857

    A Lei nº 400, Santa Maria consegue sua emancipação político-administrativa, sendo elevada de povoação a vila e sede do município, desmembrando-se de Cachoeira do Sul.

  • 17 de maio de 1858

    O município de Santa Maria da Boca do Monte foi instalado com o coronel José Alves Valença, na presidência da primeira câmara municipal, e dos vereadores João Tomás da Silva Brasil, João Pedro Niederauer, Maximiano José Appel, João Verissimo de Oliveira, Francisco Pereira de Miranda e Joaquim Moreira Lopes.

  • O agrimensor Otto Brinckmann elaborou a primeira planta da cidade.

  • Tem-se uma iniciativa de acelerar o desenvolvimento do núcleo da cidade.

  • A câmara recebe ordem da presidência da província para que fosse aplicado 40% das rendas municipais para o calçamento e arruamento, o que só foi realizado 30 anos mais tarde com Francisco de Abreu Vale Machado.

  • 6 de abril de 1876

    Pela Lei Provincial nº 1013, Santa Maria foi elevada à categoria de Cidade.

  • A criação da Comarca pelo Dr. Jaime de Almeida Couto.

  • Inaugurada a iluminação pública a querosene.

  • Imagem 13 - Estação Férrea em 1914.

    Imagem 13 – Estação Férrea em 1914.

    Seu primeiro jornal “Gazeta do Norte” por Francisco José Ferreira Camboim Filho, impresso em tipografia própria. Surge a ferrovia ligando Santa Maria a Cachoeira do Sul em 1883; a Porto Alegre em 1885; a Cacequi em 1890; e a Cruz Alta em 1894. No ano de 1888 foi construída a atual estação férrea, determinado o prolongamento da Avenida Rio Branco com acesso ao centro da cidade.

  • Imagem 14 - Clube Caixeral em construção.

    Imagem 14 – Clube Caixeral em construção.

    Fundado o Clube Caixeiral Santamariense. Ao lado a Imagem 14 em que aparece o Clube Caixeiral sendo construído.

  • O município contava com uma população de 11.000 pessoas, sendo 3.000 habitantes na sede, e 400 casas.

  • 21 de dezembro de 1889

    O governo estadual nomeia a Primeira Comissão Intendencial de Santa Maria, integrada por Francisco de Abreu Vale Machado, Dr. Pantaleão José Pinto e Henrique Druck, os quais tomaram posse em 26 de dezembro.

  • 25 de janeiro de 1890

    Passou a clinicar em Santa Maria o Dr. Astrogildo Cesar de Azevedo.

  • 08 de outubro de 1892

    Promulgada a primeira Lei Orgânica, regulando a vida administrativa do município.

  • Entrou em Santa Maria uma força rebelde sob o comando de Marcelino Pina de Albuquerque. A cidade estava guarnecida por um Corpo Provisório, comandado pelo major Tito Pedro Escobar e um esquadrão de gaúchos sob o comando do tenente-coronel Ernesto Beck. Os rebeldes assaltaram a cidade, tomando-a, enquanto as forças governistas recuavam rumo à serra.

  • Imagem 15 - Antigo Hotel Leon, atualmente Correios.

    Imagem 15 – Antigo Hotel Leon, atualmente Correios.

    O primeiro carteiro chega para o serviço de entrega postal, no mesmo ano é inaugurado o prédio da Intendência Municipal, na Rua Vale Machado, onde hoje funciona a Câmara Municipal, representada na Imagem 16. Antes disso funcionava em um prédio alugado na Rua Venâncio Aires, onde é o prédio dos Correios atualmente, conforme a Imagem 15.

    Imagem 16 – Câmara de Vereadores

  • É inaugurada a iluminação pública à eletricidade, sendo um acontecimento festivo no Clube Caixeiral.
    O então intendente, Vale Machado, promulga o Código de Posturas Rurais, criado por Lei de 25 de novembro e o Código de Posturas Municipais, criado por Lei em 20 de dezembro.

  • 24 de junho de 1900

    É lançada, no bairro Itararé, a pedra fundamental da capela de São João, em terras doadas pelo casal Rafael e Catarina Stock Peres. Mais tarde ergueu-se a matriz de Santa Catarina, em homenagem a doadora do terreno.

  • Cria-se pela Prefeitura Municipal a Diretoria de Obras Públicas, em que o recenseamento de 1906 acusava 1.602 prédios no perímetro urbano e habitavam mais de 30.185 pessoas.

  • 7 de setembro de 1903

    Imagem 17 - Hospital de Caridade.

    Imagem 17 – Hospital de Caridade.

    É inaugurado o Hospital de Caridade. A seguir, na Imagem 17, uma foto antiga do hospital.

  • O Exército é reorganizado pela Lei nº 1.860, em virtude da qual foi criado o 7º Regimento de Infantaria.

  • Imagem 18 - Antigo Prédio do Banco Nacional do Comércio, atualmente Caixa Econômica Federal

    Imagem 18 – Antigo Prédio do Banco Nacional do Comércio, atualmente Caixa Econômica Federal

    As agências bancárias surgem em Santa Maria com a instalação da agência do Banco Nacional do Comércio, conforme Imagem 18, e do Banco da Província do Rio Grande do Sul.

  • Surge em Santa Maria o Coliseu Santamariense, depois Cine Glória

  • Imagem 19 - Atual escudo do Rio-Grandense Futebol Clube

    Imagem 19 – Atual escudo do Rio-Grandense Futebol Clube

    A Avenida Rio Branco é alargada, e no mesmo ano é fundado o Rio-Grandense Futebol Clube, filiado a Liga santamariense de Futebol e à Federação Gaúcha de Futebol. A seguir, na Imagem 19, o escudo do clube.

  • 20 de setembro de 1913

    Imagem 20 - Cartão postal com prédio da SUCV e Praça Saldanha Marinho.

    Imagem 20 – Cartão postal com prédio da SUCV e Praça Saldanha Marinho

    A Sociedade União dos Caixeiros Viajantes (SUCV) foi fundada, tendo permanecido até 20 de setembro de 1980, tendo mudado de nome em cumprimento ao que determinava a Lei Federal nº 6435, dando lugar a Sociedade União de Previdência Privada (SUPP). A seguir, a Imagem 20, apresenta um cartão postal contendo a imagem do prédio da SUCV e da Praça Saldanha Marinho. Foi fundada a Cooperativa de Consumo dos Empregados da Viação, destacando-se entre os principais fundadores Manuel Ribas.

  • 07 de setembro de 1916

    Imagem 21 - Palacete do Dr. Astrogildo de Azevedo, onde foi fundado o ATC.

    Imagem 21 – Palacete do Dr. Astrogildo de Azevedo, onde foi fundado o ATC.

    Surge o Avenida Tênis Clube. Na Imagem 21 apresenta-se o Palacete do Dr. Astrogildo de Azevedo, onde foi fundado o Clube.

  • 21 de janeiro de 1920

    Primeiros meios coletivos de transporte urbano, da empresa de Isidoro Cauduro, chamada pelo povo de auto-bonde.

  • Imagem 22 - Cine Independência (prédio à direita)

    Imagem 22 – Cine Independência (prédio à direita)

    É criado o Grupo de Esquadrilha de Aviação da 3ª Região Militar, com sede em Santa Maria. Surge em Santa Maria o Cine Independência, conforme apresentado na Imagem 22.

  • É inaugurado o primeiro laboratório de análises clínicas; instalada uma filial do Banco do Rio Grande do Sul, junto à Coletoria Estadual; instala-se a delegacia da Saúde; fundada a Sociedade União dos Varejistas de Santa Maria.

  • 15 de agosto de 1935

    Imagem 23 - Basílica em construção na década de 70

    Imagem 23 – Basílica em construção na década de 70

    Início das obras do santuário da Medianeira com o lançamento da pedra fundamental pelo 3º Bispo de Santa Maria, D. Antonio Reis. A seguir, a Imagem 23 apresenta a imagem da Basílica sendo construída, na década de 70.

  • 19 de novembro de 1937

    Criada a Brigada Militar do Estado.

  • Imagem 24 - Biblioteca Pública

    Imagem 24 – Biblioteca Pública

    Criada a Biblioteca Pública por Ato 129 de 11 de junho de 1938. Foi chamada de Henrique Bastide a partir da Lei Municipal Nº 511 de 24 de setembro de 1956, em homenagem ao seu idealizador e primeiro diretor. A Imagem 24 apresenta uma fotografia da Biblioteca Pública.

  • 19 de maio de 1954

    Imagem 25 - Campus da UFSM já na década de 70.

    Imagem 25 – Campus da UFSM já na década de 70.

    Fundada a Faculdade de Medicina, pelo empenho de José Mariano da Rocha Filho. E em 14 de dezembro de 1960 foi criada a Universidade Federal de Santa Maria pelo Decreto-Lei nº 3.834-C. Na Imagem 25, pode-se perceber o campus da UFSM, na década de 70, com destaque para o Planetário.

  • 28 de agosto de 1964

    Criado o Clube Diretores Lojistas (CDL).

  • As faculdades particulares FIC (Faculdade Imaculada Conceição) e Facem (Faculdade de Enfermagem Medianeira) uniram-se formando a Fafra (Faculdades Franciscanas), cujo projeto de unificação resultou na criação da Unifra (Universidade Franciscana).


1.3.5) Atividade inicial do município

Conforme relatos, Auguste de Saint-Hilaire, ao passar por Santa Maria, pode observar umas trinta moradias e ficou encantado com a beleza natural do lugar e admirado com o intenso movimento do seu comércio. O que já foi destacado anteriormente no item 1.3.4 – Momentos históricos.

Mais tarde a atividade do município intensificou-se com a instalação da estrada de ferro que ligou a capital à fronteira oeste do estado, estando Santa Maria nesta rota. A produção, sustentada pela pecuária bovina, também escoava pela ferrovia.

Santa Maria tornou-se uma importante região de comércio, estando na rota da ferrovia. O desenvolvimento da região como iluminação a querosene, luz elétrica, correios, telefone, pavimentação das ruas veio após a instalação da ferrovia, o que mudou muito as características da região.

1.3.6) Reconhecimento como município

Conforme Lei nº 400 de 16 de dezembro de 1857, Santa Maria consegue sua emancipação político-administrativa, sendo elevada de povoação à vila e sede do município, desmembrando-se de Cachoeira do Sul, instalado em 17 de maio de 1858.

É considerado aniversário da cidade no dia 17 de maio, sendo feriado municipal. Conforme a Lei Orgânica, Art. 5º- esse dia é definido como data Magna do município.

1.3.7) História política do município

Este subitem traz as principais personalidades políticas de Santa Maria desde o ano de 1889, quando foi nomeada a primeira comissão Intendencial de Santa Maria pelo governo do estado, até hoje, passando pela revolução de 1930. Nos períodos iniciais, como vistos anteriormente no quadro dos momentos históricos, pode-se perceber que foi uma fase de organização do município, com a promulgação da Lei Orgânica, Código de Posturas e outros, que permaneceram inalteráveis até 1930.

Durante sua história, Santa Maria contou com 16 Intendentes e 25 prefeitos, sendo que Manoel Ribas atuou como Intendente e Prefeito. Foram reeleitos Francisco de Abreu Vale Machado (1892-1986 e 1896-1900), José Haidar Farret (1983-1988 e 1993-1996), Osvaldo Nascimento da Silva (1977-1982 e 1997-2000) e Antonio Valdeci Oliveira de Oliveira (2001-2004 e 2005-2008).

A seguir, a lista com os governantes do município de Santa Maria, contendo seus nomes e o ano da gestão, divididos ainda em intendentes e depois os então chamados prefeitos.
A linha que divide o mandato de Manoel Ribas sinaliza sua passagem de intendente para prefeito, mesmo sendo uma gestão contínua.

Governantes de Santa Maria Intendentes
1889 Francisco de Abreu Vale Machado, Dr. Pantaleão José Pinto e Henrique Druck
1892 – 1896 Francisco de Abreu Vale Machado
1896 – 1900 Francisco de Abreu Vale Machado
1900 – 1904 Henrique Pedro Scherer
1904 – 1908 Manoel José Dutra Vila
1904 – 1912 Ramiro de Oliveira
1912 – 1914 Manuel Viterbo de Carvalho e Silva
1914 – 1916 Jerônimo da Costa Gomes
1916 – 1918 Astrogildo César de Azevedo
1918 – 1920 Claudino Nunes Pereira
1920 – 1924 Ernesto Marques da Rocha
1924 – 1924 Júlio Rafael de Aragão Bozano
1924 – 1925 Fortunato Loureiro
1925 – 1926 Carlos Alberto Ribeiro Tacques
1926 – 1928 Celso Pena de Moraes
1928 – 1930 Manoel Ribas
1930 – 1932 Manoel Ribas Prefeitos
1932 – 1935 João Antônio Edler
1935 – 1937 Amaury Appel Lenz
1937 – 1942 Antônio Xavier da Rocha
1942 – 1947 Miguel Meirelles
1947 – 1949 José Marques da Rocha
1949 – 1951 Josué Piccini
1951 Napoleão Sacchis (Janeiro a Março)
1951 Vidal Castilhos Dânia (Março a Dezembro)
1952 – 1954 Heitor da Silveira Campos
1954 – 1955 Raul Valandro
1956 – 1959 Vidal Castilhos Dânia
1960 – 1963 Miguel Sevi Viero
1964 Paulo Lauda (Janeiro a Março)
1964 Miguel Meirelles (Abril a Dezembro)
1965 – 1969 Francisco Alvares Pereira
1969 – 1972 Luiz Alves Rolim Sobrinho
1973 – 1976 Arthur Marques Pfeiffer
1977 – 1982 Osvaldo Nascimento da Silva
1983 – 1988 José Haidar Farret
1989 – 1992 Evandro Behr
1993 – 1996 José Haidar Farret
1997 – 2000 Osvaldo Nascimento da Silva
2001 – 2004 Antonio Valdeci Oliveira de Oliveira
2005 – 2008 Antonio Valdeci Oliveira de Oliveira
2009 – 2012 Cezar Augusto Schirmer
Quadro 1.3.2 – Sucessão dos Governantes de Santa Maria de 1889 à 2012